Como mexer no CPANEL da sua hospedagem – Principais itens

Vou listar aqui os itens essenciais do cPanel, aqueles que mais utilizamos para colocar e manter um site no ar.

Primeiro eu vou começar  fazendo o login acessando “meu domínio / cpanel”.

guia-cpanel001

Na verdade esse endereço é só um atalho que redireciona para o endereço do cpanel da sua hospedagem, que se encontra na porta 2082.

guia-cpanel002

Coloquei a senha e fiz o login.

guia-cpanel003

E entrei no cPanel da minha hospedagem.

guia-cpanel004

 

Na imagem abaixo eu numerei os itens mais importantes para o post não ficar longo. Esses são os itens mais usados.

Abaixo dessa imagem, a explicação de cada um.

guia-cpanel009

 

1- Home – Esse é o ícone da página inicial que se clicar nele vamos para a página inicial do cPanel (aquela que aparece quando entramos). É útil para clicarmos quando estivermos perdidos dentro dos itens.

2- Alternar tema – É onde muda o tema do cPanel. Tem 4 temas. Eu já sou acostumado com esse padrão então nunca mexo nisso. Se quiser mudar o tema é só mudar ali que ele redireciona automaticamente. O cPanel vai ficar o mesmo, só o que vai mudar é a aparência.

3- Alternar conta – Em contas de hospedagem isso não aparece. Aqui apareceu porque minha conta é uma revenda. Nesse menu está a lista de todos os sites que eu hospedo na minha revenda. Cada um tem sua hospedagem. Como sou dono da conta de revenda, tenho autonomia de acessar o cPanel de qualquer uma, claro que com algumas limitações, porque o cPanel zela pela privacidade do usuário. No caso, eu não posso acessar Webmail dos outros, acessar arquivos, entre outras coisas só os itens que precisamos mexer para manter o bom funcionamento da hospedagem e para monitorar atividades suspeitas.

4- Encontrar – Aqui é a barra de busca para localizar itens rapidamente. Não precisa dar enter, é só digitar que ele vai listando os itens.

5- Áreas acessadas frequentemente – Os itens que você tem acessado recentemente.

6- Estatísticas – São as estatísticas de acesso do site simplificada, seu domínio que está cadastrado na hospedagem, qual a pasta home do site, o IP de quem entrou por último no cPanel para controle de atividades, espaço que os arquivos estão ocupando na hospedagem, e em baixo, a largura de banda já consumida. Saiba que tudo que está na hospedagem são arquivos. Desde um texto até uma imagem e eles ocupam espaço. Quando alguém visita uma página, essa pessoa baixou o texto e alguma imagem que está na página e isso é contado na largura de banda. Tem hospedagem que limita isso, a quantidade de consumo.

E no link em baixo é onde você clica para aparecer mais dados de estatísticas.

7- Contas de e-mail – Aqui são as contas de e-mail cadastradas no site. Ao clicar você vai para uma página onde pode cadastrar novos e-mails no domínio (qualquernome@seudominio.com.br), saber estatísticas de uso e também de armazenamento e até acessar o Webmail delas (se você tiver as credenciais necessárias).

8 – Webmail – É onde você vai entrar no Webmail principal da hospedagem (no caso, a minha eu coloquei como contato@portalwp.com).

9- Remetentes – É onde você cria redirecionamentos para os e-mail criados. Por exemplo, eu tenho o contato@portalwp.com e redireciono para evers******vedo@gmail.com que é meu e-mail principal. Toda vez que alguém envia e-mail para contato@portalwp.com, o e-mail vai para evers******vedo@gmail.com. Também tem outra opção de enviar todos os emails de um domínio para outro, mas eu não uso muito.

10- Backups – Aqui é acentral onde você pode fazer backup de tudo de seu site e de seu website para levar para outra hospedagem (arquivos, banco de dados etc). Tem um botão de gerar o backup que quando clicado a pessoa espera e depois, lá no mesmo lugar ele dá um link e avisa a pessoa por e-mail que o backup tá pronto. Eu não uso muito, acho melhor baixar o banco de dados (no mesmo lugar) e no gerenciador de arquivos, baixar o arquivo do meu site e fazer transferências à mão, mas vai de cada um. Nesse mesmo canto tem a opção de fazer backups de remetente de e-mails e filtros.

11- Assistente de backup – Aqui é pra quem gosta de fazer tudo automático (tem que saber o que está fazendo para que dê certo). Aqui você faz backup de todo o cPanel para transferir para outra hospedagem.

12- Gerenciador de arquivo – Aqui é o gerenciador de arquivo da hospedagem. Muita gente usa o Filezilla e outros programas e fazem tudo por ftp. No caso, tem gente que passa os arquivos um por um para a hospedagem no que demora, mesmo que estes arquivos sendo pequenos porque o que faz demorar é a requisição de cada um e não o tamanho. Há uma técnica de se fazer que é zipar (compactar o arquivos – rar não funciona porque é pago tem que ser zip que é open-source) o arquivo e transferir para a hospedagem e muita gente faz via ssh. Como hospedagens pequenas não tem acesso via ssh, a pessoa pode transferir via ftp por programas de ftp como o filezilla etc, mas eu não gosto porque fica dando erro. Quando quero passar uma grande quantidade de arquivos para minha hospedagem eu faço por aqui pelo gerenciador de arquivo zipando meus arquivos e fazendo o upload dele e lá dentro descompactando-o. É bem mais rápido e prático.

13- Contas ftp – Onde você cadastra e descadastra contas de ftp, aquelas que pode dar privilégios a outras pessoas para entrarem na sua hospedagem e fazer alterações nos arquivos. Eu não uso, porque quando quero entra na hospedagem via ftp, coloco o endereço (ftp.meusite.com.br) o usuário que é o mesmo do cPanel e a senha que é a mesma do cPanel, no Filezilla que funciona.

14- Últimos visitantes – Aqui você pode ver o IP de quem visitou por último sua hospedagem. É bom que ele não omite nada como o Google Analytics (leia este post sobre se esconder do analytics).

15- Estatísticas analógicas – Aqui são relatórios de acesso mais detalhados. Entenda como um Google Analytics Open-source.

16- Gerenciador de recusa de IP – Aqui é pra quando tem um chato visitando nosso site e queremos que ele não tenha mais acesso a ele. É só descobrir o IP dele e colocá-lo no campo que quando ele acessar o seu site, vai dar fora do ar.

17- Proteção Hotlink – Aqui você especifica quais sites tem permissão de fazer Hotlink com suas imagens (linkar sua imagem hospedada no seu site para que apareçam no sites deles consumindo sua banda de tráfego e desestabilizando seu servidor). Leia este post do Contraditorium sobre Hotlink com muita atenção. É antigo mas você vai rir demais.

18- Subdomínios – Aqui você cria subdomínio que vão ser pastas que vão ficar na raiz de seu sites para você colocar outros sites nele. No caso, o link desse outro site vai ficar assim: outrosite.seusite.com.br. Alguns também vão funcionar assim seusite.com.br/outrosite. Caso queria deixar só uma versão, vai ser necessário fazer um redirecionamento. O cPanel tem uma seção de redirecionamento que eu não listei aqui porque eu faço à mão. Procure no Google por “Redirecionamento 301”.

19- Domínios suplementares – Isso é importante. Quando eu quero colocar outros domínios para funcionar na mesma hospedagem mas que eles seja sites distintos, eu crio um domínio suplementar aqui. Vai ser criada uma pasta que vai funcionar como subdomínio no seu site, mas como você vai especificar um domínio antes de criar o domínio suplementar, esse mesmo domínio quando acessado vai ser dos arquivos que estão lá. Resumindo, serve para cadastrar vários sites na mesma hospedagem.

20- Banco de dados Mysql – Aqui você cria banco de dados para seus sites, que é onde fica os dados do seu sites se ele for dinâmico. Quando instalamos WordPress ele mesmo cria as tabelas automaticamente e coloca os dados lá como posts, link, etc.

21- Phpmyadmin – aqui é onde a pessoa acessa o banco de dados para consultar dados, editar, apagar etc.

22- Softaculous – Aqui é onde podemos instalar vários tipos de sites automaticamente. Serve para quem não sabe mexer em programação. Claro que eles tem limitações como quando a pessoa instala e eles vem em inglês. Pode instalar o WordPress que é a plataforma e mais usada para blogs, o Magento que é para fazer uma loja virtual, o PHPBB que é para fórum, e muitos outros. Tem até CMS Open-source de rede social para você criar uma estilo o falecido Orkut. Entenda programa Open-source como um outro programa que é “igual só que diferente”, que é genérico, ou seja, é até melhor porque é de graça e tem as mesmas funções (ou melhores).

23- Gerenciador de Webhost – Como minha conta é uma revenda de hospedagens, aqui é onde eu entro no painel da minha revenda. Se a sua for só uma hospedagem isso não aparece. Eu acesso por meusite.com.br/whm.

24- Atalhos Softaculous – E por fim, aqui são os atalhos do item 22.

Siga-me no Facebook

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *